quarta-feira, 22 de maio de 2013

VOCÊ SABE MEU SENHOR?

VOCÊ SABE MEU SENHOR?[1]
  (Ellen Oliveira)

Você sabe o que é ter uma dor, meu senhor?
De sofrer desde quando nascer.
E viver a vida inteira com essa dor meu senhor
Por causa do preconceito pelo que és

Você sabe o que é ser uma coisa, meu senhor?
Ser vendido como um objeto qualquer
E depois ser escravizado
Pois nem a liberdade você pode ter

Tem pessoas com nervos de aço
Sem amor ao próximo
E sem coração
Eu não sei se passando o que passo
O senhor aguentaria tanta humilhação

Eu não sei se o que trago no peito
É ódio, é raiva, angústia ou dor
Só sei que quando estou na senzala
Me vem um desejo de morte ou de dor

(Oliveira, Ellen dos Santos. Você sabe meu senhor. In. Não ao Racismo. Col. Poesias que gritam. Florianópolis: Bookess Editora, 2013, p.14)


[1] Esse poema é uma paródia da música “Nervos de Aço”, de Lupicínio Rodrigues.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre os Direitos Autorais

Em obediência à Lei 9.610/98 (Lei de Direitos Autorais), qualquer informação deste BLOG poderá ser reproduzida desde que citada a fonte. Quem assim não o fizer, poderá ser penalizado de acordo com o artigo 184 do CÓDIGO DE PROCESSO PENAL em vigência.

Blogs que Colaboro