quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Poemas de Ellen Oliveira na "Antologia Mil Poemas para Gonçalves Dias"

 
Olha só que legal! Achei a Antologia "Mil poemas para Gonçalves Dias", disponível on-line, em que meus dois poemas "Canção para Gonçalves Dias" e "Viva" foram selecionados para publicação! Na antologia, eles estão nas páginas 271-272. (*_*)...

Canção para Gonçalves Dias
(Ellen Oliveira)

Minha terra já não tem tantas palmeiras,
Nem Gonçalves Dias também;
Mas a Canção de Exílio que cantam hoje,
Essa eu sei que tem.

Foi o poeta que mais viu:
Estrelas em nosso céu.
Foi o que mais se deslumbrou,
Com nossas flores e bosques,
E foi o que mais amou,
Nossos campos e nossos bosques.

Ele cantou como sabiá,
Exilado e sozinho,
Triste como um passarinho
Que só queria voltar pro ninho...
Só queria voltar pra cá.

Graças a Deus que ele voltou,
Tão culto e tão índio,
Cultivando em seus poemas,
A cultura brasileira.

E cantou, como ninguém, a natureza brasileira
Tão virgem, tão pura... que pena que dá!
Pois, minha terra já não tem tantas palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Viva!
(Ellen Oliveira)

Se o índio era selvagem, isso eu não sei
Só sei que ele era herói
quando próximo ao Português.
Viva ao nosso índio...
Palmeiras, estrelas, céu, bosques e flores
Viva a Gonçalves Dias
E como ele diria...
Viva àquilo que é nosso,
Índio, Terra, ouro e mar!
http://issuu.com/leovaz/docs/mil_poemas1a_-_parte_1


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre os Direitos Autorais

Em obediência à Lei 9.610/98 (Lei de Direitos Autorais), qualquer informação deste BLOG poderá ser reproduzida desde que citada a fonte. Quem assim não o fizer, poderá ser penalizado de acordo com o artigo 184 do CÓDIGO DE PROCESSO PENAL em vigência.

Blogs que Colaboro